São Paulo – Os juros do cheque especial aumentaram em cinco bancos brasileiros neste mês: o Banco do Brasil alterou sua de 11,91% para 11,99% ao mês, o que significa variação positiva de 0,67% ante a taxa de fevereiro, o Bradesco alterou de 12,30% para 12,63% ao mês, alta de 2,68% na comparação com o mês passado.

A Caixa Econômica Federal passou de 11,98% para 12,29% ao mês, aumento de 2,59% contra o mês anterior.

Já o Banco Itaú reajustou sua taxa de 12,33% para 12,61% ao mês, uma variação positiva de 2,27% em relação à taxa de fevereiro.

O quinto banco a alterar sua taxa de juros do cheque especial foi o Banco Safra, que passou de 11,40% para 12,00% ao mês, aumento de 5,26% em relação ao mês passado.

A pesquisa sobre o aumento de juros foi realizada pela Equipe de Pesquisas da Diretoria de Estudos e Pesquisas da Fundação Procon-SP.

A taxa média do juros no cheque especial nos bancos pesquisados foi de 13,02% ao mês, ante 12,79% no mês anterior.

Empréstimo pessoal

A taxa média dos juros para o empréstimo pessoal nos bancos pesquisados foi de 6,48% ao mês, alta diante de fevereiro quando havia ficado em 6,41% ao mês.

A única alteração foi na Caixa Econômica Federal, que elevou a taxa de empréstimo pessoal de 5,00% para 5,50% ao mês. Os outros bancos mantiveram seus juros inalterados para o empréstimo pessoal.

Opção pelo empréstimo pessoal

Na avaliação do Procon, o consumidor deve fugir dos juros do cheque especial e utilizar o empréstimo pessoal só em caso de emergência ou se for substituir uma dívida com juros maiores.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

*