Pesquisa de taxas de juros realizada pelo Procon-SP, órgão vinculado à Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania do Estado de São Paulo, em 4 de abril, aponta que, das sete instituições financeiras que fazem parte da amostra, duas elevaram a taxa de cheque especial e, todos os bancos pesquisados mantiveram a do empréstimo pessoal.
Cheque Especial – a taxa média dos bancos pesquisados foi de 13,08% a.m., superior à do mês anterior que foi de 13,02% a.m., representando uma alta de 0,06 ponto percentual.
As altas verificadas foram na Caixa Econômica Federal, que alterou de 12,29% para 12,59% a.m., o que significa uma variação positiva de 2,44% em relação à taxa de março de 2016 e o Banco do Brasil, que alterou 11,99% para 12,09% a.m., variação positiva de 0,83%.
Os demais bancos mantiveram sua taxa de cheque especial.
Empréstimo Pessoal – a taxa média dos bancos pesquisados foi de 6,48% a.m., igual à do mês anterior. Todos os bancos da amostra mantiveram sua taxa de empréstimo pessoal.
Especialistas da Fundação Procon-SP orientam que o consumidor deve verificar o custo/benefício da utilização do cheque especial e/ou do empréstimo pessoal, face aos custos finais permanecerem muito acima dos rendimentos de diversas aplicações financeiras, principalmente aos da poupança.
Portanto, para quitação de dívidas, torna-se mais compensador ao consumidor a retirada do dinheiro da poupança – mesmo com a possibilidade de perda do rendimento mensal – do que a utilização desses serviços de crédito.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

*