Gastos com eletrodomésticos representam uma bela facada no orçamento, mas chega um ponto em que a gente não tem outra alternativa: a geladeira velha estraga de vez, a conta de energia está cada vez mais alta em função dos aparelhos antigos ou você está começando a montar sua casa e precisa comprar tudo.

1) Pesquisar e negociar: Jamais feche negócio na primeira loja que entrar. Tire bastante tempo para pesquisar online e em lojas físicas, apresente as propostas dos concorrentes aos vendedores para estimulá-los a oferecerem um desconto. Acima de tudo, não tenha vergonha de barganhar, você só tem a ganhar.

Na hora de escolher os modelos de eletrodomésticos, pesquise não só o preço, avalie também a reputação da marca e o que as pessoas estão falando sobre a experiência de uso do produto. É fácil encontrar essas avaliações de usuários com uma simples busca na internet. Procure aparelhos que tenham selo de qualidade quanto ao consumo de energia. Além de ser bom para o meio ambiente, é sinal de economia com a conta de energia elétrica.

2) Aproveite liquidações: Fique sempre de olho nos folders com anúncios de lojas de eletrodomésticos. Isso é importante para que você aproveite períodos de queimas de estoque – em que as liquidações mais interessantes costumam acontecer. Se você tiver urgência e os preços estiverem muito fora do seu orçamento, vale fazer uma pesquisa mais ampla para tentar comprar eletrodomésticos usados, mas em bom estado. Vale aqui o reforço para que você cheque as condições do produto e não compre gato por lebre.

3) Pagar a vista: Se tiver oportunidade de esperar um pouco mais para comprar o eletrodoméstico, vale a pena poupar e tentar quitá-lo a vista, é melhor chance de você conseguir um ótimo desconto dessa forma. Nessa situação, o conselho para negociar é ainda mais valioso. No Brasil, o hábito do parcelamento é muito enraizado e são poucas as pessoas que seguem na contramão desse fluxo. Sendo assim, se você tem a possibilidade de quitar o eletrodoméstico de uma só vez, imponha sua vantagem de negociação.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

*