A Fundação Procon-SP, órgão vinculado à Secretaria da Justiça e Defesa da Cidadania, realizou nos dia 24 e 25 a Operação Black Friday. De uma maneira geral, foram constatadas irregularidades em nove estabelecimentos dos 58 visitados. As empresas serão autuadas e responderão a processo administrativo, podendo ao final serem multadas.

A principal irregularidade encontrada foi por problemas na informação de preços, tais como: produtos sem preços; produtos com código referencial, sem respectiva tabela de preços; precificação unicamente por meio de código de barras; precificação não ostensiva; dois preços para o mesmo produto; entre outros.

Além disso, o órgão realizou um plantão para receber as denúncias de consumidores no evento. Veja o balanço (até o 26, às 13h)

Total Geral de Atendimentos: 845, sendo:

Denúncias e reclamações: 583

Orientações e interações através das redes sociais, internet e telefone: 262

Principais problemas entre as denúncias e reclamações:

Mudança de preço ao finalizar a compra (carrinho): 22.47%

Maquiagem do desconto (preço do produto / valor do frete): 16.30%

Produto/serviço anunciado indisponível: 19.21%

Pedido cancelado sem justificativa: 7.38%

Site intermitente/congestionado/página bloqueada: 2.74%

Com informações do Procon-SP

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

*